This wiki has had no edits or log actions made within the last 45 days and has been automatically marked as inactive. If you would like to prevent this wiki from being closed, please start showing signs of activity here. If there are no signs of this wiki being used within the next 15 days, this wiki will be closed in accordance to the Dormancy Policy (which all wiki founders accept when requesting a wiki). If this wiki is closed and no one reopens it 135 days from now, this wiki will become eligible for deletion. Note: If you are a bureaucrat, you can go to Special:ManageWiki and uncheck "inactive" yourself.

Empreendedorismo

Fonte: Guia dos Cineastas e Actores do Porto

Não existe emprego[editar | editar código-fonte]

Por alguma razão, durante todos os anos de todos os cursos de cinema e de representação, não há um único professor que avise aos alunos que não há emprego no mundo da imagem em movimento.

Com excepção da televisão em directo, nenhum argumentista, nenhum realizador, nenhum director de fotografia, nenhum actor: ninguém entra às nove e sai às cinco.

Trabalho por projecto[editar | editar código-fonte]

Seja na publicidade, seja até em séries de ficção na televisão, os profissionais trabalham por projecto.

Trabalho especulativo[editar | editar código-fonte]

Mas para nós, do Grande Porto, temos de ser nós a fazer os nossos projectos, as nossas propostas, os nossos pilotos. E, depois, vendê-los aos distribuidores.

Artista empresário[editar | editar código-fonte]

Temos de deixar de ter medo de sermos capitalistas. Temos de deixar de esperar passivamente por subsídios públicos. Vamos começar por procurar fontes de capital, e vender (mas vender mesmo) os nossos produtos audiovisuais.

Comunidade-empresa[editar | editar código-fonte]

A imagem em movimento é cara e requer muita gente para fazer o que quer que seja. Em vez de nos vermos individualmente como concorrência, vamos unirmo-nos como se fôssemos todos uma mesma empresa.